Geologia Geomorfologia

FORMAÇÃO DE CORDILHEIRAS MONTANHOSAS

A cordilheira seria, explicando simplificamente, a colisão entre placas tectônicas que se enrugam e dão origem a uma sucessão de montanhas muito altas, que se destacam da paisagem. São rochas magmaticas ou sedimentares que devido a esse movimento das placas no perído cenozóico formaram grandes cadeias montanhosas. Nessas áreas da superficie terrestre são constantes terremotos e atividades vulcanicas, e uma curiosidade seria que no Brasil não há cordilheiras nem montanhas, pois o Brasil se localiza bem no meio da Placa Sul Americana e por isso não está perto de limites de placas. Algumas Cordilheiras famosas: A América é marcada, pela cordilheira dos Andes, e pelas Montanhas Rochosas, a Europa pelos Alpes, com suas inúmeras ramificações, a África pela cordilheira do Atlas, e a Ásia pela importante Cordilheira do Himalaias.



O movimento das placas tectônicas e sua relação com a formação de cordilheiras:

Zonas de convergência: As placas tectônicas se aproximam, sendo pressionadas umas contra as outras. Esse fenômeno pode ser de subducção ou obducção.
Subducção: é quando há a colisão da placa oceânica com a continental, a oceânica por ser mais pesada, mais densa, afunda e fica sob a continental, e ao atingir altas temperaturas, gera magma que é capaz de subir pela costra e formar rochas ou “fura-las” e acabando podendo gerar uma atividade vulcanica. Já a continental por ser mais leva enrruga, se deforma, e acaba gerando grandes cadeias montanhosas, normalmente a formação de cordilheiras provoca fossas abissais, um exemplo desse tipo de formação é a Cordilheira de Andes.




OBDUCÇÃO OU COLISÃO: É quando há uma colisão entre duas placas continentais, que por ser pesadas uma não imerge sobre a outra e o resultado é a enrugação das duas, um exemplo seria a Cordilheira do Himalaias. 



Zonas de divergência: As placas tectônicas se afastam, e o magma que vem do manto, expande a costra terrestre. São exemplos de formações de limites divergentes as cordilheiras meso-oceânicas.
Cordilheiras meso-oceânicas: Erupções vulcânicas fazem com que o magma seja expelido para a costra através de uma falha e que em contato com a água, o magma se solidifica e dá origem a uma nova costra que passa a fazer parte da placa tectônica que o movimento de divergência das placas faz se expandir (formando cordilheiras meso-oceânicas) e juntamente irá se expandir a bacia oceânica.



Referencia bibliografica:
livro /Coleção: Por que? /nome do livro:A terra e a paisagem /Autor:Celso Nunes

Sobre o autor

Gabriel Caldeira

Técnico Ambiental, Blogueiro, youtuber, adepto a esportes radicais em meio a natureza, professor de geografia e de vários cursos virtuais, atualmente está cursando Geografia na PUC Minas. Trabalha incansavelmente, para promover o compartilhamento de informações relevantes na rede, escreve, grava, edita e compartilha todo tipo de coisa que envolva a geografia.
É aspirante a documentarista, engajado nas causas ambientais e sempre caminha no sentido da inovação.

Me siga: https://www.instagram.com/gabrielgeografando/

Deixe um comentário